Arquivo da tag: assessoria de comunicação

ESTHER WEITZMAN RETORNA AOS PALCOS COM SUA CIA DE DANÇA

Neste 2021 as cias de dança me brindaram com suas temporadas e apresentacões. Agora é a vez de trabalhar com a diretora, coreógrafa e bailarina carioca, Esther Weitzman, que reuniu bailarinos e equipe técnica de duas décadas de companhia e colocou todo mundo para dançar no ótimo espetáculo, As Histórias Que Inventamos Sobre Nós. Montagem da Esther Weitzman Companhia de Dança, aclamado pela crítica e pelo público por três temporadas, nas comemorações dos 20 anos da cia, em 2019, que retornas aos palcos após o hiato imposto em 2020, com temporada popular de três finais de semana (até o dia 12 de dezembro), que se iniciou no dia 26 de novembro (6ªf), no Centro Coreográfico do Rio de Janeiro, Teatro Angel Vianna, de sexta a domingo. Além de uma única apresentação no Teatro João Caetano, dia 10 de dezembro (6ªf). As nove apresentações acontecem às 19 horas. Vendas pelo Sympla.

Foto Renato Mangolin

Clipping assessoria de imprensa: https://drive.google.com/drive/folders/1ayllfUgd2KtgV4EDMiIKnLH3iPJD76h_?usp=sharing

ATRIZ E DIRETORA CATHARINA CONTE É FUTURO EX-PORTA

Ela é uma festa, uma agitação, um furação de emoções. Foi assim neste último mês “contracenando” no trabalho de assessoria com Catharina Conte, atriz e diretora gaúcha que paricipou do elenco do “Futuro Ex-Porta”, reality show do grupo Porta dos Fundos, que teve estreia no dia 30 de outubro. Eliminada no terceiro episódio do programa, reflete: “Acho que eu me colocaria mais no jogo, não chegaria tão tímida e arriscaria mais, cheguei muito como atriz e menos como comediante. Foi minha primeira inserção na comédia, mas já aprendi tanto! Eu faria tudo de novo mil vezes. Agora não quero mais parar!”. E complementa: “Trabalhando perto de artistas como o Fábio Porchat e Gregório Duvivier, que eu admiro tanto, foi um sonho realizado e uma responsabilidade imensa! E acredito que uma das meninas vai ganhar o reality.”

Na selfie que ilustra esta publicação, um pouco de Catharina, com caras e caretas pelo WhatsApp, feliz com a publicação de uma notícia na mídia. Uma pessoa especial, essa garota.

Filha de atores de Porto Alegre, está radicada em Londres desde 2018, onde se uniu ao StoneCrabs Theatre, quando estreou com “The sky five minutes before a storm” (O Céu Cinco Minutos Antes da Tempestade), da brasileira Silvia Gomez, apresentado recentemente no Southwark Playhouse, na Inglaterra. 
Após ser eliminada do reality neste sábado, dia 6 de novembro, Catharina se dedica a microssérie autoral “Fragmentada”, criada especialmente para ser exibida pelo Youtube e Tiktok. Catharina prepara seu retorno ao Brasil para 2022.
Passa lá nas redes da atriz para acompanhar “Fragmentada”, que conta a história de Catha, uma imigrante brasileira em Londres que, diante de uma crise proporcionada por seu chefe abusivo, se percebe com sua personalidade fragmentada em cinco partes. Ao longo dos capítulos, as partes fragmentadas discutem temas como sexualidade, feminismo, diferenças culturais e TDAH

Ficha Técnica Fragmentada: Direção, roteiro, concepção e direção de edição: Catharina Conte; Direção de fotografia e colaboração de argumento: Amanda Gatti; Script Advisor: Julie Bazacas.

Mídias digitas Catharina Conte:
Youtube: https://www.youtube.com/catharinaconte
Instagram: https://www.instagram.com/catharinaconte/
Twitter: https://twitter.com/catharinaconte
Facebook: https://www.facebook.com/catharina.conte/
TikTok: @catharinaconte

Clipping assessoria de imprensa:  https://drive.google.com/drive/folders/1ug1ZXPEajuoZEaFMwtzVhwJLSaTcwi-J?usp=sharing

MÚSICA E EDUCAÇÃO: PROJETOS QUE AQUECEM O CORAÇÃO E SALVAM VIDAS

Venho fazendo releases sobre a ampliação da formação de novos alunos de música de orquestra e coral, já que cuido da comunicação externa do IBME (Instituto Brasileiro de Música e Educação, com sede no RJ), que há dez anos deseja mudar a vida de crianças e jovens e, consequentemente, suas famílias, através da educação e da música.
E podemos elogiar as parcerias, como do Santander e da Uber, que proporcionam manter os concertos e, com isso, a continuidade dos estudos dos alunos que fazem parte da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca e suas demais formações, como quartetos e música de câmara.

Mas gostaria de ponuar a ampliação do projeto nos municíos de Itaguaei, com o patrocínio do Instituto Vale, para a formação da Orquestra Sinfônica Juvenil de Itaguaí; para São Gonçalo, que ganha Orquestra a partir da parceria do IBME com o Consulado Geral do México no Rio de Janeiro, para a inclusão dos estudos de música para os mais de 600 alunos da primeira Escola Intercultural Brasil-México, criada no Ciep Brizolao 413 Adão Pereira Nunes; além dos alunos de TODAS as séries das escolas do município de Areal, que é visinho de Petrópolis.

E, a cada dia, em passos de formiguinhas, percebo que vamos conseguir mais municípios interessados na transformação social a partir da educação e da cultura dos seus pequenos cidadãos.
E isso aquece meu coração.

Trabalhar com eles e ver suas buscas incansáveis por cada parceiro conquistado para ampliar o projeto e abraçar mais famílias, é uma opção de vida que admiro muito.

E. como uma otimista incurável, sou grata por fazer parte disso e acompanhar de perto a transformação dessas crianças e jovens com um instrumento na mão. Como disse um aluno ao voltar de um ensaio e passar perto de um jovem com um fuzil na sua comunidade: “Hoje estou com meu instrumento, mas poderia estar como o meu amigo, com esta arma nas mãos.”.
E só quem ouve ou presencia tais relatos entende, de verdade, a busca incansável de cada gestor de projetos que buscam uma chance para transformar nossas crianças e jovens em cidadãos — uma possibilidade diferente para a vida, autoestima e pensamento crítico.
E hoje, 4af, 1/9, tem concerto para comemorar a parceria com o Consulado do México e, por isso, convido vocês a olhar mais de perto a transformação. Direto do Palácio Guanabara, a apresentação será transmitida ao vivo em nosso canal do YouTube.

Salva na agenda e assista: https://youtu.be/QFZIaBIh6kU

Foto da OSJC, IBME, Rafael Ribeiro.

ALAN ROCHA É AtOR E MÚSICO NA NOVELA NOS TEMPOS DO IMPERADOR, DA GLOBO

Alan Rocha chegou de mansinho para falar sobre a novela que entraria no ar na Globo, era 2020. Ele estava falando de Nos tempos do Imperador, que demorou quase um ano para estrear, por causa da Pandemia. Nela, Alan da vida a Balthazar da vida a Balthazar na nova produção das 18 horas da emissora. Seu personagem é líder na Pequena África (local que hoje é a zona portuária do Rio de Janeiro), que recebia os negros alforriados e fugitivos, após o comercio de escravos se tornar ilegal no país, a partir de 1831. Mas, ao conversar novamente com Alan neste 2021 fui descobrindo muitos personagens, muitas habilidades. Premiado como Melhor Ator Coadjuvante, pelo Prêmio APTR de Teatro, com o musical Da Cor Púrpura, Alan é músico de formação pela UFRJ, também é cantor e compositor que tem seu cavaquinho como grande inspiração, dos mestres como Pixinguinha.

E quanto mais se conversa, mais se descobre sobre o Alan, que criou o Clube Akorin com o desejo de valorizar a cultura negra, contar as histórias, sua arte e seus personagens, principalmente para as crianças. “Estou organizando a consolidação do “Clube AKorin”, projeto que traz o teatro e a musicalização infantil, principalmente para as crianças, mas é para todos. Mas a valorização da cultura negra para a infância é importante e vai estar nas redes sociais, que será veiculado no YouTube e no Instagram. Algumas historias e brincadeiras que criei para apresentar musicas e músicos, como Gilberto Gil, D. Ivone Lara, Clementina de Jesus, dentre outros.”, afirma Alan.

Seja como líder na Pequena África, como professor de música para crianças ou com o Clube AKorin, todas são histórias que precisam ser contadas e recontadas na busca por mudança do pensamento, da cultura e da vida de toda uma nação contra o preconceito estrutural que vivemos.

Nossa parceria de tabalho segue até setembro, mas já deixa saudade desse artista que tem uma delicadeza no trato, na sua fala, na sua vontade de fazer sua arte, de espalhar e valorizar sua ancestralidade.
Instagram: @alanrocha8 | Foto de Ernane Pinho

Clipping imprensa (por @festzjuliana): https://drive.google.com/drive/folders/1H35o1GaMUM4OKfO08NFswYcUMrKgb0l7?usp=sharing

CANAL DE TEREZA TRAUTMAN, CINEBRASILTV, COMPLETA 17 ANOS

Há dois meses, em maio, fui convidada por Ana Rosa Tendler para uma reunião com Tereza Trautman, já que o CINEBRASILTV precisava de uma profissional de comunicação. Nunca haviam contratado uma assessoria de imprensa, mas percebiam potencial de notícia na programação, para buscar “algumas notinhas”. Buscar espaços na mídia para o canal por assinatura de produção independente do audiovisual brasileiro, com programação original e exclusiva, com filmes doc e ficção e séries. Em dois meses, não só notínhas, mas muitas notinhas, críticas e espaços bacanas para a programação do canal por assinatura.

Mas passo aqui para falar do aniversário do canal, que hoje, 10 de julho, completa 17 anos. E como falar do canal sem falar da sua criadora, a cineasta Tereza Trautman, paulistana que aos 17 anos trocou a medicina por um curso de interpretação e direção, se aproximou de cineastas como Luiz Sérgio Person, João Silvério Trevisan e Carlos Reichenbach e, aos 22 anos, lançava seu primeiro longa, “Os homens que eu tive”, em 1973. Escrito, editado e dirigido pela jovem cineasta, após seis semanas em cartaz e com sucesso de público e crítica, o filme foi censurado pela ditadura militar e liberado somente em 1980 com o título Os Homens e Eu.

Tereza falava da liberdade e da individualidade da mulher, além do roteiro abordar a independência sexual feminina. A cineasta à frente do seu tempo não parou mais e criou o CINEBRASILTV em 2004. Para conhecer mais Tereza Trautman, a série As Protagonistas, de Tata Amaral, está na programação do canal e conta a história do audiovisual brasileiro a partir da produção das cineastas mulheres. Tereza é retrata no episódio 4, sobre a década de 1970, década-chave para o avanço dos direitos femininos, quando as cineastas brasileiras realizaram mais de 200 filmes que desafiaram o regime militar, o ambiente machista e se arriscaram expondo sua sexualidade e seu imaginário.

“Ao meio dia de 10 de julho de 2004 com a exibição de A Descoberta do Brasil de Humberto Mauro, o patrono maior do cinema brasileiro, entrou no ar o CINEBRASiLTV e desde então continuamos singrando pelos mares, mesmo em meio a tempestades, torcendo para que o mau tempo passe e possamos ganhar a tão sonhada liberdade. Liberdade não só de ideias, da qual nunca abrimos mão, mas finalmente a liberdade econômica cuja falta sempre nos sufocou.
E vamos comemorar nosso aniversário estreando Antena da Raça, o filme, de Paloma Rocha e Luis Abramo, uma visita aos programas do seu pai no Abertura da tv tupi. Sentimos o quanto faz falta o seu espírito irreverente e brilhante, objetivo.”, reflete Tereza Trautman.

O CINEBRASIL JÁ é um canal por assinatura, por apenas R$9,90 (nove reais e noventa centavos) por mês, sendo o primeiro mês gratuito para o novo assinante. Acesso e programação: https://www.cinebrasilja.com/
No link a seguir, é possível consultar as  operadoras que carregam o canal, apenas informando o Estado. Acesso: http://www.cinebrasil.tv/index.php/localize-o-canal
A programação do canal pode ser assistida através da assinatura no Divertenet. Acesso: https://divertenet.com.br/cinebrasil
O canal  também está disponível no ao vivo da Oi Play, é gratuito por 30 dias. Acesso: https://oiplay.tv/oiplay/content/details/MV014176590000

Clipping assessoria de imprensa:  https://drive.google.com/drive/folders/1czunjDsid5sLrGf7SSPejuKZCOtuh_Gx?usp=sharing
Clipagem Juliana Feltz (@juliana.feltz)

CRIASOM É FESTIVAL DE ECONOMIA CRIATIVA FEITO POR PESSOAS CRIATIVAS

Amo fazer parcerias com minha amada Maria Inês Costa. E abrimos os trabalhos de 2021 com o Criasom, festival repleto de pessoas queridas, inclusive Maria, que vai falar sobre assessoria de imprensa. E a primeira atração musical do festival é o Blues Etílicos, que faz live show direto de estúdio no Rio de Janeiro, nesta 6af, dia 26 de fevereiro, às 20 horas. A banda é a marca mais forte do blues nacional e há mais tempo em atividade nesse segmento, desde meados dos anos 80.
Apresentação do Blues Etílicos faz parte da extensa programação do festival sobre economia criativa, com música, dezoito bate-papos, com dicas de produtores, empresários e executivos dos diversos campos da produção cultural.
Até 26 de março, além dos bate-papos,  mais quatro shows na programação, como das bandas Blues Beatles, Yuri Prado e Mardi Gras Brass Zookas, Igor Prado and Just Groove e Electric Miles.
Confere lá a programação: https://www.youtube.com/user/eugeniomjrgmail/aboute
Clipping da assessoria de imprensa Passarim&MAIC: https://drive.google.com/drive/folders/1Aghhp54IPd4zv98TEAPJ-r_zds3EhuUp?usp=sharing

LARISSA VEREZA LANÇA LIVRO COM 148 DICAS PARA TRABALHAR EM HOLLYWOOD

Larissa Vereza é um doce de pessoa, que conheci fazendo o seu texto de apresentação para o site da produtora da sua empresária (A gente se Fala). Depois, ela fez duas lindas participações no Festival Estar Bem, que criei no inicio da pandemia. No primeiro ela recitou um poema e, no segundo, ela tocou e cantou lindamente.
Larissa é um talento para as artes e ser filha de famoso (Carlos Vereza) não limitou a atriz e roteirista, que também é cantora e diretora, a se aventurar nos Estados Unidos para buscar uma carreira internacional.
Após quase dez anos morando entre o Brasil e os EUA, Larissa lança “Como tirar seu visto O1 e se mudar para Hollywood – Um passo-a-passo para tornar seu sonho realidade” (e-book pela Amazon Brasil e Internacional, impresso no site da atriz).
O livro de 157 páginas traz 148 dicas que passam pela escolha do bairro onde morar, como encontrar um agente, conseguir testes, como se vestir, bons cursos e até como encontrar a sua turma. 
Para Larissa, que atua em produções nos Estados Unidos, a decisão de escrever o livro veio com a possibilidade de ajudar jovens artistas que desejam investir na carreira internacional nos EUA, como ela fez.
No inicio do ano Larissa me ligou, queria saber se eu poderia fazer o lançameno do livro em janeiro. E foi rapidinho que tudo aconteceu, mas ficou com gostinho de quero mais.

Clipping das matérias publicadas: https://drive.google.com/drive/folders/1JQKP_vNvJXt272mdCNbnTpCVGj2JkQrO?usp=sharing


Viagem ao universo de Rosario

Quando fui convidada para fazer a assessoria de Rosario, de Márcio Cunha, imediatamente fiquei animada com a proposta artística do coreógrafo e pesquisador para o espetáculo de dança que investiga a vida e a obra de Arthur Bispo do Rosário. A montagem fecha a trilogia criada e protagonizada pelo bailarino, onde une artes plásticas e dança – os outros foram Frida-me e Céu de Basquiat. Em curtíssima temporada no Mezanino do Sesc Copacabana (RJ), na última quinta-feira fui impactada com a estreia do espetáculo, que contou com a presença de Arlindo, ex interno da Colônia Juliano Moreira que assina o “Barco” da instalação cenográfica. Arlindo foi convidado e, inesperadamente, participou ativamente da cena e nos levou ao melhor lugar que o teatro pode nos levar. Assim, entre o sagrado e o profano, sai da apresentação com a certeza de que Rosario foi para mim um espetáculo inesquecível. Até domingo ainda da tempo de conferir as últimas apresentações da montagem. A imagem deste post é a crítica que tivemos no O Globo, assinada pela Adriana Pavlova. Foi intenso, Márcio Cunha. Obrigada.

Clipping: https://drive.google.com/open?id=1wpNVBBZEBK7-RwtxHTziLUOHucwiKwBj

 

Silvio Tendler coloca “Dedo na Ferida” do captalismo |nos cinemas 31 de maio

Um documentário incomodamente atual sobre o captalismo, as sucessivas crises que paises vivem a partir de falta de políca que prevaleça a população e não apenas os donos do dinheiro. “Dedo na Ferida”,  do nosso insubstituivel cineasta Silvio Tendler,  o professor que discute, bebate e coloca na tela, o cineasta que considero a maior voz documental política do Brasil. Os jornais da cidade do Rio – JB (sábado, 26/5) e O Globo (Hoje, 29/5) – apoiaram a “grita” e lá vamos nós abrir o circuito nos cinemas do Rio de Janeiro (6af, 31/5), Fortaleza (5 de junho), Brasília (7/6), São Paulo e Porto Alegre (21/6).
Como sempre em casos do “Seu Silvio”, convidei Susana Ribeiro para fazer a parceria comigo. E vamos gritar juntos por um país melhor e mais justo para todos. Espero vocês nos cinemas!!!

Clipping: https://drive.google.com/open?id=1Txrs6k-S-NKEQFdnYSbckDRrp6sueycW
Trailer do filme: https://youtu.be/FGj4d-FrxL0

Foto montagem capas @PatriciaFernandes

Música, trabalho e paciência | Bourbon Festival Paraty 10 anos

“Ainda não sabemos como vamos voltar, se teremos combustível, mas estamos adorando estar aqui mesmo assim”, ouvi a moça falar para a amiga no gramado repleto do Palco Santa Rita – com famílias com suas crianças, jovens, casais e amigos de todas as idades, cachorros. É a programação que acontece durante a tarde, no palco que fica à frente da Igreja de Santa Rita, na décima edição do Bourbon Festival Paraty, que acontece no meio desse caos no Brasil. Nem tudo foi só alegrias e a tensão invadiu com a possibilidade de não ter equipamentos de som para a montagem, mas tudo foi se resolvendo, a turma ficou de vigília, a estrutura de camarim ficou meio de improviso, mas em cada ruela, em cada muro que se transforma em fundo de palco aconchegante, lá está ela: a música.
Enquanto o Brasil está lutando por dias melhores, nós estamos aqui fazendo cultura pelo país, em Paraty, assim como em outros festivais que estão acontecendo neste momento, como em Curitiba, como o BB Seguros de Blues e Jazz.
Parece que estamos numa bolha, mas não, apenas estamos fazendo a nossa parte para que algo bom não seja diminuído diante da urgência da causa dos caminhoneiros, da causa de dias melhores para todos nós. Estamos fazendo festivas e música por todos eles e por todos nós também, já que a cultura é a identidade de um povo e não pode ser calada.
Hoje, mesmo com as atenções nos noticiários, tivemos uma tarde de celebração e paz e já já o Palco Matriz (montado na praça da Igreja da Matriz) recebe o show do nosso querido Cesar Camargo Mariano com a jovem Madison McFerrin. A noite fecha com a belezura da revelação Blackalbino, que nos brinda com Tony Tornado, o aniversariante da noite, que comemora no palco os seus bem vividos 88 anos.
Como tudo neste país, da muito trabalho, tem que ter muita paciência, mas quando olhamos em volta é um prazer ter a coragem de não desistir e ver que a música está por toda parte, por dentro de todos nós.

Foto Pedro Guida
Rio de Janeiro, 26 de maio de 2018.