Todos os posts de passarimcomunicacao

Sou uma longa história, costumo dizer. E, por aqui, apresento os meus escritos e a minha trajetória como profissional de comunicação. Parte do meu caminho está aqui, como um mosaico do que construiu a minha carreira. São mais de duas décadas que trabalho com pessoas criativas – com arte, cultura e entretenimento. Um privilégio. O espaço é apresentado pelas “categorias”: Escritos, Música, Teatro e Etc e Tal, onde relaciono trabalhoss como assessora de imprensa, produtora executiva, escritora, redatora, pesquisadora, gerente de DVD e marketing, e diretora artística e de produção. Para facilitar, relaciono alguns artistas e empresas que fazem parte dessa história: Warner Bros., Paramount, Metro Goldwyn Mayer, Disney, United Internacional Pictures, Universal Music e Universal Music Christian Group, Sony Music, Sistema Globo de Rádio, TV Globo, Instituto Tom Jobim, Bourbon Street Music Club (Festinal Paraty, ZAZ), casa de shows Metropolitan (RJ), CCBB-RJ, Ciranda Comunicação (sócia gerente entre 2001 e 2005), Caliban Produções Cinematográficas, A Gente se Fala Produções Artísticas. Além de alguns artistas e criativos que trabalhei: Kid Abelha, Jota Quest, Skank, João Gilberto, Caetano Veloso, João Bosco, Cassia Eller, Zezé di Camargo & Luciano, Ivete Sangalo, DJ Marlboro, Sandy & Junior, Carnaval do Cordão do Boitatá, Pitty, Zeca Pagodinho, Caco Ciocler, Matheus Nachtergaele, Débora Falabella, Adriano Garib, Letícia Spiller, Camila Pitanga, Carmo Dalla Vecchia, Fagner, astróloga Claudia Lisboa; cineastas: Claudio Assis, Silvio Tendler, Mauro Faria; diretores: Hamilton Vaz Pereira, Moacir Chaves, Roberto Alvin, Eric Lenate, Daniel Herz, Jodele Larcher. Para nos conhecermos melhor, sugiro um bom papo acompanhado de um café, ao vivo ou via Skype. Um abraço apertado, Silvana O crédito da logo da Passarim é do amigo, competente designer e fotógrafo, Philippe Leon.

RODIRGO FERRERO LANÇA EP COM INÉDITAS | ASSESSORIA DE IMPRENSA

Rodrigo Ferrero é música instrumental de primeira. O cantor, compositor e instrumentista celebra 20 anos de carreira em 2019 com o lançamento, nas plataformas digitais, do seu terceiro projeto autoral, o EP inédito “Ferrero” (Tratore), com a participação especial dos músicos Marcelo Caldi e Adriano Giffoni.
Ouça “Ferrero”: 
https://open.spotify.com/album/7y9epQoyQmHSPQXNCORqjT?si=dU7J89QDS4WTsLE3KhO8dQ
Clipping
https://drive.google.com/open?id=1c7EEUa3gKKfFUflkYR7hFZwcGrItq7VS

BILHETINHO PARA SEU SILVIO – HOMEAGEM AOS 50 ANOS DE CINEMA DE SILVIO TENDLER

Da era Silvio Tendler 
Sabemos contar o tempo e até costumamos dizer que ele passa em disparada por nós. Passa para nós, não para Silvio Tendler que, curioso e atento, é desde sempre um grande contador de histórias. 
E sim, somos nós que devemos fazer a contabilidade dos cinquenta anos que Silvio nos oferece o seu olhar diante do nosso tempo, da nossa era, com a sua incansável vontade de retratar os fatos.  E se tem alguém que pode nos dar um olhar crítico diante dos fatos o nome desse alguém é Silvio-Professor-Tendler. 
E sim, somos nós também que vamos agradecer pelo mestre incansável, que um dia me disse: “sou professor antes de ser cineasta”. E o professor que nos deu grandes documentos como cineasta também nos ensina a dar importância para a vida, ao driblar e rir, de cara e de careta, dos dias mais doloridos da existência. 
Então o melhor mesmo é somar metros de rolos de filme, horas e mais horas de imagens no HD – entrevistas, conversas e olhares destes cinquenta anos desse Silvio que ainda trabalha incansavelmente. 
Daí, perceber que o melhor a fazer é assumir que o legado é imenso, mas que ainda precisamos do olhar atento desse que sabe, como ninguém, desbravar os fatos que estão aí.
SeuSilvio, cinquenta anos foi bom para nos deixar mais espertos e inteligentes, mas foi só o começo, já que não vamos deixar você parar jamais. 
Estar na sua era é um presente – para nós e para a história. Obrigada, meu querido. Amo-te. Um beijo, Sil

Hoje, 16 de setembro de 2019, na Cinemateca do MAM, às 20 horas, no RJ, tem evento em homenagem aos 50 Anos de Cinema do cineasta. Na ocasião, haverá sessão especial do longa-metragem inédito de Tendler ao amigo poeta, “Ferreira Gullar -Arqueologia do Poeta” (2019). Amigos como Wagner Tiso, Letícia Sabatella e Zelito Vianna prestarão homenagem.
Foto: Arquivo Caliban (www.caliban.com.br)

Bourbon Street Fest Niterói, Rio de Janeiro

Fazer o festival Bourbon em Paraty e ser a representando no Rio do Bourbon Street é sempre um presente, já que trabalho com música boa e pessoas queridas, como Edgar Radesca (que conheço desde 1996), dono da casa paulistana Bourbon Street Cube, que comemora 25 anos de resistência. Este ano, mesmo com o caos que vivemos para manter a nossa cultura viva, o festival em Paraty aconteceu. Mas como temos sempre a esperança de abrir novas oportunidades, lá vamos nós para a primeira edição do Bourbon Street Fest Niterói, que acontece neste fim de semana, nos dias 30 e 31/8 e 1/9, com palco montado na Praia de São Francisco. Shows nacionais e internacionais, com entrada franca, simultaneamente com a 16a edição do Fest São Paulo. Para mim, que estive próxima para a criação do Festival em Niterói e estou trabalhando pelo sucesso desta primeira edição junto à imprensa, uma alegria. Desejo vida longa ao nosso Bourbon Street Fest Niterói, que já na montagem nos emociona com este fundo de palco que mais parece um cartão postal, na foto do amigo e parceiro Elias Gass. Evoé!

Clipping: https://drive.google.com/open?id=1i_i704jLE3nPqWHd9d5JmlSqxmuXL89-Clipping:

A SERPENTE | LONGA-METRAGEM COM MATHEUS E LUCÉLIA

Olha, das coisas que amo do meu trabalho é poder estar junto aos criativos, é ver um projeto chegar ao seu público. E foi assim com o lançamento do filme A Serpente, de Jura Capela, protagonizado por Matheus Nachtergaele e Lucélia Santos: convidada por Matheus e Miriam Juvino para mais uma parceria, cuidar da comunciação do lancamento no RJ, SP e Recife do longa. Um projeto independente tratado como grande por todos nós, pela importância de Nelson Rodrigues na nossa vida, por ter Lucélia de volta ao cinema interpretando as duas personagens do texto do seu grande autor – ela era a preferida do dramaturgo -, por Matheus, esse bicho de teatro de cinema da nossa cultura.
Hoje, 15/8, tem SP, no CineSescSP e, dia 22/8, o filme chaga ao Cinema São Luiz, no Recife. Estreamos no Rio no dia 25 de julho.
Uma honra e uma alegria trabalhar com artistas tão competentes e talentosos como profissionais, corretos com o dia a dia do meu trabalho. Matheus é muito tudo isso.

Clipping matérias publicadas: https://drive.google.com/open?id=1RoQf83ne51gP38zVoAwhgSnLwRYf9VXY
Foto: Jura Filmes

O PRÍNCIPE POEIRA E A FLOR DA COR DO CORAÇão

Hoje foi a última sessão do espetáculo O Príncipe Poeira e a flor da cor do coração, que fiz a divulgação durante a temporada no Oi Futuro, no Rio de Janeiro. Espetáculo infantojuvenil que aborda temas delicados, como a diversidade, a morte, o amor, a intolerância. Texto e direção de Saulo Sisnando, que conseguiu tocar as pessoas com sua delecadeza na fala, na cena, no tempo de cada situação explorada pelo competente elenco formado por Amanda Melo, Daniel Dias da Silva, Fabrício Polido e Nedira Campos. Idealizado pelo ator e cantor Marcelo Nogueira, a montagem contou com a produção da querida Cacau Gondomar. Um lindo e comovente espetáculo que pode ajudar o mundo a entender que podemos ser diferentes e, ainda assim, sermos gentis uns com os outros.
Foto de cena: Luciana Mesquita

Clipping matérias publicadas: https://drive.google.com/open?id=1JLhL_7wVJM2jVLkUtuKeZTI7MiRW2gKf


Robert Cray é PREMIADO homem show

Quando trabalho com artistas que admiro o prazer de sentar e assistir ao show é imenso. Foi assim com a apresentação do guitarrista americano Robert Cray, que no dia 2 de agosto subiu ao palco do Vivo Rio com o seu quarteto para única apresentação. Um showzaço, bradavam os seus fãs após um pouco mais de uma hora e quarenta minutos de show, incluindo o bis. Aos 66 anos, comemorados no Brasil, ele não pensa em parar de tocar tão cedo e nós agradecemos. O trabalho teve ótimo retorno de mídia e tivemos um Vivo Rio lotado. Foi um show memorável. Dos bastidores, saber que comemoramos aniversário no mesmo dia, 1 de agosto, foi também um bom presente para mim. Parabéns, Mr. Cray.

Foto de parte da página do Segundo Carderno, do O Globo, com enytrevista concedida ao Sergio Luz e artigo escrito por Silvio Essinger.
Segue link: https://oglobo.globo.com/cultura/musica/nao-me-vejo-como-os-herois-da-guitarra-de-antigamente-diz-robert-cray-23833161

Alfredo Lima MÚSICO ARRANJADOR E PROFESSOR

Músico, arranjador, compositor e professor, o guitarista e violonista carioca Alfredo Lima possui uma longa carreira dedicada a música instrumental – nacional e internacional -, que conta com grande influência do jazz, do samba, do blues, do samba funk, do rock e da bossa nova.

Ao longo da sua carreira, parte dela se apresentando em palcos de paises como Reino Unido, França, Portugal e Espanha, se didicou a pesquisa de gêneros musicais, o que ampliou suas experimentações, levando o trabalho do artista a uma elegante e vigorosa fusão destes gêneros, com resultado para um trabalho multifacetado. Como arranjador e produtor musical, trabalhou para TV, cinema e teatro, quando criou trilhas sonoras para publicidada, programas, longa-metragem e espetáculos teatrais.

Bebeu na fonte de mestres como Cesar Camargo Mariano, Tom jobim, Lincoln Olivetti, a banda Banda Black Rio, bem como os americanos, Quincy Jones (maestro e arranjador), Herbie Hancock (pianista e tecladista) e George Benson (guitarrista).

Sua experiiencia musical ao longo de mais de quatro décadas de carreira, podemos destacar trabalhos como arranjador e músico de artistas nacionais, como: Zé Ramalho, Marina Lima, Angela Rô Rô, Eduardo Araújo, Eduardo Dussek, Silvinha, Marcio Aguinaga, Ricardo Duna, Amelie Lourent, Watusi, Liano, Amelinha, Leila Maria, Wil Botelho, Simone e Barrosinho. Além de nomes da música internacional, como John Lewis do Modern Jazz Quartet (EUA), Max Suñe (Catalão), Toni Pinho (Portugal) e Miguel Braga (Portugal).

A lado de cantora Angela Rô Rô e o baixista Bida Nascimento, formou a Banda Abacate Flutuante, com grande visibilidade no cenário musical brasileiro. Com Bida Nascimento e o saxofonista Marquinhos Esteves, o guitarrista fundou a banda de música instrumental Arroio, que teve CD, “O Reencontro”, lançado em todo território nacional.

Alfredo Lima  levou, com a banda Cana Caiana, a mistura de ritmos que é a essência musical do seu trabalho pelos palcos europeus. A turnê, que se extendeu por mais de doze meses em casas de show e festivais de jazz, passou por países como: Reino Unido, Portugal, França e Espanha