Arquivo da tag: tempo

Sabores do tempo

Hoje acordei sem pressa alguma. Acordei sentindo os sentidos do anterior: os aromas e fluidos, os suores e sabores que passeavam por aqui e ali enquanto eu despertava. Manhã ainda com o gosto do café, da saliva, do corpo, misturado ao chocolate. Hoje poderia ser um dia sonolento e preguiçoso, por estar devidamente ocupada com o despertar silencioso e lento. Queria cantar Chico, queria Samba e Amor.

Na gentileza de um café com espuma de leite, de chocolate com laranja, de beijos molhados e laços, em comunhão, perdura. Entre o vigor e a delicadeza, a boa música, os sorrisos, o cansaço e-mais-e-mais-e-mais, no braço do sofá, dentro, permanece ainda.

Hoje acordei com preguiça, com vontade de só estar por aqui e ali, sem pressa, com o banho e a delicia do espectador das minhas bobagens e pedidos, todos atendidos com a leveza da simples doação e a plena aceitação de quem quer receber.

Sem procurar as palavras e, na falta delas, busco os sentidos e neles calo, liberto: o que comove com o gostar do que não tem nome, nem rótulos. Sutil encontro, de gosto gostoso de aromas e sabores que infinita a noite a manhã e o tempo. Sútil encontro de gosto gostoso de aromas e sabores que infinita a noite a manhã e o tempo.

 

Rio de Janeiro, 30 de julho, 2009
Foto: Silvana Cardoso | Recreio dos Bandeirantes, RJ