UM FESTIVAL QUE VALORIZA A TRADIÇÃO CULTURAL

Sabemos que a Lei Aldir Blanc ajudou muitos artistas e produtores, mas algumas vertentes da cultura tradicional estão à margem quando o assunto é participar de um edital. Pensando nisso, a historiadora Tainá Mie se articulou com as comunidades tradicionais que lutam pela preservação e valorização das suas memórias culturais e criou o I Festival Tradicionalidades pela Lei Aldir Blanc, que acontece até dia 16 de maio, domingo. Melhor: é online, gratuito e disponível no site do Festival www.festivaltradicionalidades.com.br .

Participam dez grupos culturais de diferentes regiões do Rio, que preservam o Jongo Quilombola, Ciranda Caiçara, Boi Pintadinho, Terno de Reis, Música Caipira, Mineiro Pau, atabaques afrodescendentes, música Guarani, da Mazurca das Baixadas Litorâneas e o Rap Quilombola, que através de novas vertentes culturais transmite a força do patrimônio cultural desse povo.
Além da assessoria de imprensa de última hora, também produzi uma matéria para o Mulheres Jornalistas, que pode ser lida no link: https://mulheresjornalistas.com/festival-promove-tradicoes-culturais-do-pais/cultura/

Clipping imprensa: https://drive.google.com/drive/folders/1AUBK_7zE6QiCi7AsXdo44T8f0SnOETxK?usp=sharing 
Foto Casa do Abode, grupo Jongo do Quilombo São José. Crédito: Luciane Menezes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s