A ordem e o caos

O exercício era escolher a frase escrita por outra pessoa e se apresentar com ela. Depois, usar a mesma frase no contexto de um pequeno texto de aproximadamente dez linhas. A frase que escolhi foi “A ordem e o caos” e o texto, entreguei assim:

Quinta-feira, noite quente na primavera de setembro. Descobri que precisava decidir rápido para garantir a minha segurança. A coluna ia doer, eu sabia, mas fazer o quê? A rua em frente a universidade estava lotada perto do bar, aquele que sempre transborda jovens para além da calçada, sempre alheio aos acontecimentos e boatos de que quadrilhas rivais estavam em guerra no alto do morro. Me coloquei em estado de alerta, de sítio, me ordenei cautela e isso significava achar um lugar para dormir pelo bairro, mesmo que a coluna reclamasse na madrugada, na manhã, por todo o dia, ou até o fim da semana. Entre a ordem e o caos, optei por acreditar na ordem e fiquei. O dia seguinte chegou com as costas em frangalhos e o estado de sítio imposto pela ordem do medo – tiros na madrugada, a chegada dos carros blindados, o plano que quase deu certo. Sem conseguir me afastar dali por mais 24 horas, percebo daqui que sobrou dores pela cidade.

 Gávea, RJ, 27 de setembro, 2017
Foto: Silvana Cardoso | Jardim Botânico, RJ

2 comentários em “A ordem e o caos”

  1. Adorei seu texto prima querida.
    Você tem esse dom lindo que Deus te deu, de escrever coisas lindas que tocam nosso coração!
    Serei sempre sua leitora .
    Te Amo!!!!
    Sua Prirmã Deise Cardoso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s